segunda-feira, 21 de junho de 2010

Graça e misericórdia


Mas quando, da parte de Deus, nosso Salvador, se manifestaram a bondade e o amor pelos homens, não por causa de atos de justiça por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou pelo lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós generosamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador. Ele o fez a fim de que, justificados por sua graça, nos tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna. Tito 3.4-7 (NVI)

Um dos grandes atributos de Deus revelado nas Escrituras Sagradas é sem dúvida o amor. A bondade e o amor de Deus foram revelados para que nossa miséria fosse exposta e reconhecêssemos que era necessário que um Ser sobremodo excelente pagasse por nossas ofensas, pois, nenhuma boa obra que praticássemos era suficiente para alcançarmos a misericórdia divina.

Em toda a história, o homem sempre tentou chegar a Deus por meio dos méritos de seu braço, mas a justiça de Deus se revelou nos mostrando que nenhuma boa obra era capaz de trazer a salvação para homem algum. Por isso, se manifestou o amor de Deus pela humanidade em doar Seu único Filho em sacrifício por nossas culpas. Sua morte e ressurreição fizeram com que o Espírito Santo renovasse e regenerasse nossas vidas. Num ato generoso de Deus em entregar o que Ele tinha de melhor, nós fomos considerados justos, não por nossos merecimentos, mas pela própria justiça de Deus.

Com essa atitude de bondade fomos reputados como herdeiros e co-herdeiros da promessa de reinarmos com Ele na glória. Devemos sempre ter isso em mente, pois, é nossa maior esperança. Enquanto os ímpios correm atrás das coisas perecíveis, nossa busca deve ser pelas espirituais, que estão guardadas para aqueles que amam e aguardam Sua vinda. A maior manifestação de amor já existente em toda a história foi Deus conceder Seu Filho inocente pelos pecados da humanidade. Tal sacrifício fez com que hoje tivéssemos acesso direto ao trono das misericórdias de Deus, fazendo com que o Espírito Santo fosse derramado em nossas mentes e em nossos corações.


No amor d'Aquele que exala graça e misericórdia.

Um comentário:

Felipe Barbosa Santos disse...

Enquanto eu lia esse post meu coração quase saia pela boca, o amor de Cristo nos constrange mesmo.
Eu pertenço a uma igreja que prega a graça de Deus como o único meio de se relacionar com Deus, somos frequentemente perseguidos por nossos irmãos que não creem na suficiência da graça, e acham que pregamos a graça como pretexto para pecarmos. O irmão já leu algum livro do Joseph Prince?

Esse é o link do site da minha igreja: http://www.mivc.com.br/15 dá uma olhada lá e ouça as ministrações do nosso pastor presidente Luciano Martins, creio que o irmão irá se identificar.

Graça e paz.
Felipe Barbosa Santos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails